Tecnologia do Blogger.

56% dos americanos não querem que números arábicos sejam ensinados nas escolas

Uma agência de pesquisas chamada Civic Science questionou 3.624 estado-unidenses perguntando se eles eram a favor ou contra o ensino dos números arábicos nas escolas do país. John Dick, CEO da Civic Science, publicou os resultados da pesquisa em seu Twitter.




"Senhoras e senhores, esse é o testemunho mais triste e mais engraçado da intolerância americana que nós já vimos em nossos dados", disse ele no tweet que trazia o resultado da pesquisa em anexo. Das 3.624 pessoas, 2.020 delas, ou 56% (LVI% em algarismos romanos), se posicionaram contra o ensino.

 


561 não souberam opinar, ou 15% dos entrevistados. Embora seja assustador alguém não sabem quais são os algarismos arábicos, estes foram um tanto mais prudentes. E 1.043, ou 29% dos entrevistados, se posicionaram a favor do ensino.


Tais dados mostram claramente o declínio da civilização que já se vendeu como a "mais poderosa do mundo", bem como de todos que resolveram seguir a ilusão do "American Way of Life", que caminham pra viver um "Idiocracy" tecnocrático sucateado. Outras pesquisas se alinham com isso, como a que mostra que 7% dos adultos nos EUA acreditam realmente que o leite já sai achocolatado das vacas marrons.