Tecnologia do Blogger.

Após 3 meses de briga por rescisão, homem recebe 228kg de moedas besuntadas em óleo no quintal

 

Andreas Flatten trabalhava há um ano em uma concessionária, vendendo carros. Quando decidiu que era hora de seguir outros caminhos, seguiu a legislação do local e deu ao seu chefe uma carta avisando que se desligaria do ofício em duas semanas.

 



"Ele congelou e ficou me encarando por mais ou menos um minuto...eu lembro claramente...ele levantou, pôs as mãos na cabeça e saiu, sumiu por uma hora", disse Andreas.

 

Andreas, o cara que recebeu as moedas

Após um ano na Walker Luxury Autoworks, decidiu sair por conta do "ambiente tóxico". Ele conhecia o dono do local há 8 anos, no entanto. Andreas diz que no último dia entregou o seu uniforme lavado em uma caixa, bem como uma carta explicando educadamente os motivos de sua saída.

 



O chefe prometeu que a grana do último pagamento, pós-rescisão, seria pago em janeiro, mas não foi feito. Então o chefe lhe acusou de causar danos à empresa, justificando o não-pagamento. "Nesse ponto eu esperava que ele não fosse mais pagar", disseo ex-funcionário.


Então o homem entrou em contato com o Ministério do Trabalho da Geórgia, estado onde fica a cidade de Peachtree, nos EUA, onde mora. O chefe, percebendo que seria melhor pagar os 915 dólares (ou 5.039 reais), acabou cedendo. O problema foi o modo pelo qual ele quitou as contas.

 



Numa bela noite algo foi ouvido no quintal de Andreas, e sua namorada foi verificar o que era. Tratava-se de uma montanha de moedas, totalizando 915 dólares, e ao tocá-la, a namorada notou que sua mão ficou coberta de óleo.

 


 

No total foram 228 quilos de moedas. "Eu não tinha onde colocá-las. Eu não sabia o que iria fazer", disse o moço. O homem colocou as moedas em um barril, e vai limpá-las pra poder trocar em um banco, já que nenhum lugar vai aceitar as moedas oleosas. 


Uma equipe de reportagem entrou em contato com o ex-patrão de Andreas, Miles Walker. Ele disse que não lembrava como tinha feito o pagamento. "Pelo menos ele foi pago", completou. Como seria muito trabalhoso processá-lo por isso, a coisa vai ficar assim mesmo.