Tecnologia do Blogger.

Canal de TV é duramente criticado por não impedir suicídio de ativista de direitos dos homens


Sung Jae-Gi era famoso na Coreia do Sul por liderar um grupo que lutava pelos direitos dos homens, e pedia o fim do ministério da igualidade de gênero. Por conta disso, toda hora aparecia na TV pela polêmica.




Em certo dia, ele escreveu em seu Twitter que sua organização estava afundada em dívidas, e, pedindo doações, disse que se não conseguisse o dinheiro iria pular da ponte Mapo em tal hora.

 



Na hora marcada, haviam ali curiosos, membros de seu grupo e o pessoa da rede de televisão KBS. Sung estava do lado de fora da grade, ameaçando pular. E então ele pulou mesmo, e ninguém tentou fazer nada pra impedi-lo ou dissuadi-lo. Ao cair na água, morreu. Seu corpo foi achado 3 dias depois a 1km dali.


Membros do grupo de Sung disseram que não era o plano dele se matar, e sim cair na água e ir nadando pra margem, e assim, ganhar atenção para as doações que precisava. A rede de televisão, de outro lado, alegou que pensava ser uma jogada de marketing, e que ele não iria se jogar realmente. 

 


Porém, o canal começou a ser acusado de espetacularizar a morte, e até rumores de investigações criminais aterrorizaram os membros da equipe. Pouco antes de pular, ele dizia como era um "bom nadador" e que não era pra ninguém se preocupar.


A KBS também informou que um cameraman chamou a polícia por duas vezes antes do pulo.


Fonte: Korea Times; Sora News