Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

Lola Bunny é "dessexualizada" pra novo Space Jam e incels se revoltam, querem peitos de volta

 

Muito pré-adolescente era estranhamente apaixonado pela Lola Bunny, personagem da Looney Toones, após ter visto o filme Space Jam, onde seu corpo feminino tem traços um tanto avantajados. Pensando bem, uma coelha mostrando suas curvas sensualmente em um filme infantil é um tanto estranho, mas os anos 90 não tiveram regra alguma.



 

Então passam-se décadas e um remake do filme Space Jam é anunciado, mas quando o perfil Entertainment Weekly publicou no Instagram o primeiro pôster do filme, o principal assunto foi a drástica mudança na aparência da coelha.


Digamos que todas as suas medidas diminuíram, menos a cintura, que aumentou, o que foi chamado de "dessexualização". O comentário mais curtido dessa publicação é justamente sobre isso: "cara, o que aconteceu com a Lola?"



Pra enaltecer mais as diferenças, um perfil no Twitter publicou as fotos lado a lado:

 


Por conta de tais mudanças, alguns ficaram muito revoltados. Um perfil comenta: "os liberais [equivalente a 'esquerdistas' aqui no Brasil] levaram embora as tetas gordas da Lola Bunny, a cultura do cancelamento foi longe demais".


Uma mulher responde que "vocês chamam os esquedistas de floquinhos de neve, mas estão literalmente surtando porque alguém tirou os seios de um coelho em um desenho infantil". Há uma tréplica, de uma terceira conta, dizendo que há uma falta de representatividade de coelhas sensuais na indústria cinematográfica. (os tweets estão aqui).


Diante as reclamações, então uma moça sugeriu que o Pernalonga fosse sexualizado. E uma confusão generalizada surgiu no Twitter. Chegou ao ponto do diretor do filme, Malcolm D. Lee, ter que se explicar. Segundo ele, a intenção é que as pessoas foquem na "liderança" e em suas "habilidades esportivas", e que, sendo ela "muito sexualizada", o foco seria desviado.


Mas aí é que começa a ficar emaranhado: é claro que de fato é ridículo um coelho se insinuando com roupas minúsculas, mas ao mesmo tempo, seios grandes ou pequenos nada tem a ver com isso. O problema, me parece, nada tem a ver com traços femininos, mas sim com uma insinuação sexual sem motivo por parte dos personagens femininos, enquanto os masculinos adotam um corpo de criança:

 




Pra resumir a história, ainda teve um plot twist: lembra aquele tweet comparando a Lola de antes e a Lola de depois? A Lola que seria a de 1996 na verdade é uma fan-art pornográfica. Além disso, Pepe Le Gambá.


Além disso, Pepe Le Pew, gambá que abusava sexualmente de uma gata na tv aberta, não vai participar do filme justamente por isso.


Fonte: Revista Insider