Tecnologia do Blogger.

Mulher finge fazer faculdade por 5 anos e mãe vende flores na rua pra bancar os "estudos"

 

Gulzeren Bozkurt, de 57 anos, ficou extasiada quando sua filha lhe deu a notícia de que ela passou em medicina na Oxford, uma das universidades mais bem conceituadas do mundo. 

 

Afinal, não é todo dia que uma família humilde da Turquia vê um de seus rebentos indo pro curso mais concorrido da universidade mais bem conceituada de toda a Europa. A zelosa mãe então decidiu trabalhar duramente todo dia pra bancar os estudos da filha, Merve Bozkurt, de 25 anos, e garantir o seu futuro.




Merve mandava fotos das "aulas", onde ela aparecia de jaleco e máscara cirúrgica, por exemplo, e sua mãe continuava lhe mandando dinheiro, quase tudo o que ganhava vendendo flores na esquina de um cemitério, todo dia.

 

Um exemplo de foto que Merven mandava pra mãe pra fingir que estava na aula

Mas é claro, a mãe, feliz com o progresso da filha, que já estava no 5º ano da faculdade, contava pra todo mundo os feitos (fictícios) dela, e anexava ao relato que seu trabalho vendendo flores era pra bancar os estudos dela.


Gulzeren acabou ficando conhecida na cidade como a "vendedora de flores cuja filha está em Oxford", e então publicações nas redes sociais começaram a ser feitas, contando a história dela.

 

Gulzeren vendendo flores na esquina de um cemitério pra bancar os "estudos" da filha.

 

Até que uma rede de televisão local resolveu fazer uma matéria, e pediram pra que Merve viesse ao local de trabalho da mãe durante suas "férias", e Merve, já que estava de "férias", aceitou. A moça aparece na matéria repetindo a mentira, e sua mãe feliz da vida vende as flores.

 

As duas durante a matéria de TV que acabaria revelando tudo conforme se espalhasse

 

"Com o dinheiro que ganho vendendo flores, eu cubro a educação dos meus filhos", citando um outro filho ao qual ela também mandava dinheiro pra pagar a universidade (esse de verdade). "Se uma pessoa está saudável, o melhor que ela pode fazer é trabalhar. É bom gastar o dinheiro que ganho com meus filhos. 



Foi aí que a história estourou nas redes sociais turcas, as doações começaram a aumentar, e a mentira começou a ser descoberta. Afinal, pessoas que conhecem a Merve começaram a entrar em contato com a TV que fez a matéria, dizendo que ela não estava em Oxford, mas em outra cidade da Turquia, Istanbul, trabalhando como corretora de imóveis.


Então a rede de televisão foi olhar mais de perto essa história e descobriu que não tinha nenhuma Merve estudando em Oxford. Até podem ter cogitado que ela tenha chegado a estudar, mas acabou trancando ou repetindo e desistindo, mas nem isso: ela nunca estudou em Oxford.

 


Pra que então sua mãe trabalhou incessantemente vendendo flores? Merve se mantinha lá com seu emprego, e usava o dinheiro das flores pra luxos supérfluos, como roupas, eletrodomésticos, rolês, etc. Assim, o mesmo canal que fez a matéria revelou a história, chocando a população do local, afinal, foi uma extrema crueldade com a própria mãe durante 5 anos.


Após a situação se popularizar ainda mais, Merve soltou uma declaração pública pedindo desculpas. "Me sinto muito mal porque eu chateei a minha mãe, eu inventei toda a história. Eu fiz todos acreditarem nessa história, incluindo eu mesma. Sim, durante todo esse tempo eu estava trabalhando como corretora de imóveis em Istanbul".


Embora tenha sido algo terrível, há ainda tempo de se arrepender e compensar a mãe, quem sabe passando em Oxford de verdade, e devolvendo o dinheiro gasto em frivolidades. Como ela disse na entrevista que deu à TV quando a mentira ainda não tinha sido descoberta: "Eu não vou desperdiçar os grandes esforços da minha mãe. Eu vou compensar ela".


Fonte: R7