Tecnologia do Blogger.

Homem que viralizou por fuga em carro blindado ficou 'chateado' porque não pôde revidar

 

Leo Prinsloo, de 48 anos, é um ex-sniper da polícia sul-africana que chegou a unidade de forças especiais e por isso entrou em um monte de situações perigosíssimas. Com o tempo, caso você sobreviva, acaba se acostumando a manter o sangue frio em situações bem quentes.




Ele dirigia na rodovia N4, em Pretória, capital da África do Sul, transportando uma carga de alto valor (que ele não pôde revelar qual), no dia 22 de abril. A informação sobre o transporte da carga vazou pra alguém, e uma emboscada foi armada pra ele e seu amigo, que o acompanhava na missão.

 


Os atiradores cercam o carro na rodovia, usando outros carros, e começam a fazer disparos, mas o vidro do carro era blindado. Uma perseguição começa onde os bandidos então tentam parar o carro na base da batida. Após um drible, Leo percebe a posição de vantagem, prepara o armamento e abre a porta pra enfrentá-los, mas já haviam ido embora.

 

Após se aposentar das forças especiais, Leo Prinsloo dá aulas de manejo de armas e táticas de combate


Uma câmera filmava o interior do carro, e o vídeo da ação toda já foi vista por dezenas de milhões de pessoas no mundo inteiro. Mas como quase sempre, o vídeo viralizou sem a história, e tudo o que sabíamos era de dois caras num carro-forte passando perrengue.

 


De fato, não era um "carro-forte", mas uma camionete da Toyota toda equipada. "Eu não posso dizer muito porque uma investigação está acontecendo, mas eu e meu parceiro fizemos o que esperavam da gente. Eles precisavam nos derrubar pra que tomassem o carro".

 


Se ele ficou com medo? Pelo contrário. Ele relata tristeza por não ter podido atirar de volta. "De jeito nenhum eu iria deixar isso acontecer [eles tomarem o carro]. Infelizmente não tive a chance de atirar de volta". O jornal inglês Metro foi quem conseguiu a entrevista.


Um amigo dele, também entrevistado, disse que Leo ficou "chateado" com a via de mão única de balas vindo em direção dele, pediu o fuzil, tirou o cinto e abriu a porta pra deixar as coisas mais justas. Leo é um especialista em armas, e realmente queria usar seu conhecimento num 2x2, mas "infelizmente", os ladrões fugiram.

 



Ele dá aulas sobre manejo de armas, já que se aposentou das forças especiais, mas quando surge um trampinho de alta periculosidade, ele não resiste e aceita. Segundo a entrevista, quando Leo sai do carro com colete à prova de balas, fuzil e se ajoelha pra mirar, os ladrões dão meia-volta e somem. Percebe-se que ele manteve a calma o tempo todo pra determinar a hora certa da reação.


Um porta-voz da polícia disse que nenhuma prisão foi feita em relação ao caso.

 


Fonte: Metro UK