Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

I.A feita pra diferenciar salgados por algum motivo consegue detectar células cancerígenas com 99% de precisão


Muitas descobertas foram feitas por acaso, como a dinamite e o LSD. Talvez seja mais comum descobrir por acaso do que intencionalmente, afinal, não se descobre uma coisa que já havia sido descoberta. Seria como sair de barco pensando: "vou descobrir o Brasil", sem saber da existência do Brasil.




Aparentemente isso aconteceu novamente no ramo de salgados, como croissants, coxinhas, baguetes, pães de batata, coisa e tal. A empresa japonesa Brain Co. desenvolveu uma I.A pra empresas de salgados fazerem check-outs automáticos. O cliente coloca os salgados desejados numa bandeja e a inteligência artificial determina qual salgado é qual, e assim, o preço que deve ser cobrado.

 


Vendo aquilo, um pesquisador de oncologia do Centro de Pesquisa Médica Louise Pasteur, em Kyoto, teve uma estranha ideia. Se o algoritmo consegue detectar essas diferenças, será que conseguiria o mesmo a nível microscópico? Lá foi ele então entrar em contato com a Brain Co. pra obter uma amostra da I.A.

 


Uma vez obtida, ele mudou os "olhos" do I.A. Para os salgados, uma câmera basta. Agora, pra células microscópicas, as imagens teriam que ser obtidas através do microscópio, e então abasteceriam o algoritmo.


O pesquisador fez isso mais por desencargo de consciência após sua ideia, e poderia usar o seu estudo como um protótipo, pra ser desenvolvido por um longo tempo. Mas não será necessário, pelo visto: o I.A consegue diferenciar com 99% de precisão células saudáveis de células cancerígenas.

 


E tal ferramenta estava disponível já algum tempo, só que ninguém sabia. O BakeryScan foi lançado em 2013, e já está presente em cerca de 400 estabelecimentos japoneses. A partir disso, um outro sistema está sendo desenvolvido especialmente pra diferenciação microscópica, e se chamará Cyto-AiscAN. O pesquisador, ao que parece, não quis ter seu nome revelado.


Fonte: Daily Mail